Opinião sobre o que ocorreu no Santander Cultural



Eu não entendo nada de obras de arte que estão em museus. Só arrisco palpites na literatura mesmo.

As polêmicas obras do Queermuseu não são do meu agrado. E por quê? Porque concordo um pouco com as pessoas que não gostaram delas. Mas eu sou um leigo no assunto. Um desconhecedor. Um ignorante. Por este motivo,  só posso dizer que não gostei. Não posso dizer que ela suscita coisas boas ou ruins.

Bem, como eu disse ali em cima, concordo um pouco com as pessoas que não gostaram delas. Só que eu concordo muito mais com aquelas que estão putas com a censura/boicote que ocorreu.

O que o grupo formado pelo pessoal do MBL e pelas “pessoas de bem” quer boicotando a exposição? Deixe os caras manifestarem a sua arte. Se ela for ruim, o público dará a sua resposta com a indiferença.

A exposição foi beneficiada pela Leia Rouanet? Que a lei seja mudada então!

Criancinhas viram a exposição? Que os professores sejam responsabilizados. Meninos e meninas geralmente têm acesso a coisas bem piores na TV e internet.

Não tô do lado de ninguém. Na verdade, tô do lado de quem é contra qualquer tipo de censura/boicote.

Pois muitos que estão putos com o boicote do Queermuseu defenderam tempos atrás o boicote de uma canção por causa do conteúdo machista.

É, amigo... contradição a gente vê em todos os lugares.

Sou contra o boicote do Queermuseu.

Fui contra o boicote da música machista.

Fui contra a proibição do filme “A Serbian Film” (na internet tem a história da proibição).

Se tiver que ocorrer um boicote, que seja algo individual de cada pessoa. Que seja silencioso, porque a obra em si é ruim. Mas que não seja uma coisa ruidosa, obra de um grupo de indivíduos que se acha ofendido.


Ah, vão procurar algo útil para se preocupar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário